Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

Benefícios da DANÇA

Não é de hoje que sabemos que a prática de atividades físicas proporciona benefícios para o bom funcionamento do organismo, principalmente quando associada a uma dieta saudável e à hidratação. Mas você sabia que a DANÇA também pode ajudar a melhorar não somente a saúde do corpo, mas também a emocional?

Comece a dançar hoje mesmo, experimente os diferentes tipos de dança até encontrar aquele que você se sinta mais à vontade ou mais desafiado(a).

Abaixo segue os vários benefícios que a dança proporciona:

SAÚDE: É através do movimento e do aumento dos batimentos cardíacos que os diferentes órgãos do corpo intensificam a troca de informação e de fluidos, para estabelecer o equilíbrio físico natural.

CONDICIONAMENTO FÍSICO: Fôlego é preparo. Só está em condições de dançar horas sem parar quem pratica a atividade regularmente. Exercitar-se eventualmente traz apenas o bem-estar momentâneo, e não aumenta a resistência física.

ALONGAMENTO E ELASTICIDADE: A capacidade de tocar as extremidades do corpo, como os bebês e as crianças fazem com tanta facilidade, depende principalmente de um estado de relaxamento. Mais do que ajudar a alongar músculos e tendões, e deixar as juntas lubrificadas, os movimentos produzem um relaxamento, que faz com que tocar a ponta dos pés não seja motivo de dor e desconforto.

 POSTURA: Poucas coisas dizem tanto a nosso respeito quanto a nossa postura. Uma coluna ereta ajuda a prevenir uma série de problemas futuros, como hérnia de disco e dores no ciático. Além disso, a boa postura nos deixa muito mais atraentes e seguros em nossas atitudes.

COORDENAÇÃO, RITMO, EQUILÍBRIO: Essas habilidades são essências para a vida, desde picar uma cebola até dirigir um carro ou alcançar aquela performance na cama com o namorado. Algumas regiões do cérebro só são irrigadas quando desafiamos o corpo a executar movimentos com precisão. Quando dançamos, precisamos estar totalmente dedicados a dar um passo, ao mesmo tempo em que levantamos um braço e viramos a cabeça para o lado, tudo combinado a velocidade, noção de espaço e força.

MEMÓRIA: Decorar os passos da coreografia deixa a memória afilhadinha para qualquer outro tipo de demanda. Além disso, com a melhora da saúde, o cérebro passa a ser mais irrigado e o corpo todo se comunica melhor, trabalhando de forma integrada.

EXPRESSÃO: Comunicar qualquer mensagem, desde uma simples ideia, até quem somos em nossa intimidade, não é uma tarefa simples. Com o contínuo exercício, a dança aprimora a capacidade de expressar-se através do corpo, deixando ele ligado para acompanhar a mente.

SOCIABILIDADE: A dança integra pessoas sem preconceito. O desprendimento de mover-se de acordo com a música derruba qualquer barreira de linguagem que possa impedir os relacionamentos, criando laços saudáveis e verdadeiros.

DANÇAR É SER LIVRE: A liberdade de mover o corpo conforme nossa intuição ou vontade é uma forma de arte. Fazer arte é estar vivo, é expressar a sua unicidade, é não ter medo de errar ou de ser julgado, é acreditar na emoção, no sentimento, na sua própria verdade.

5 tipos de Artes Marciais indicadas para a Autodefesa

Artes marciais ou lutas são tanto benéficas para o corpo pois melhoram a resistência e a força física, como também para a mente, pois também estimulam a concentração e aumentam a confiança e autoestima, uma vez que podem ser utilizadas para defesa pessoal em qualquer situação de perigo. Assim, se você está pensando iniciar alguma luta ou arte marcial, aqui ficam alguns exemplos das lutas mais populares e seus benefícios:

1. Muay Thai

O Muay Thai é uma arte marcial de origem Tailandesa, considerada por muitos violenta, pois envolve todas as partes do corpo. Como esta arte marcial se foca no aperfeiçoamento dos socos, chutes, caneladas, joelhadas e cotoveladas, ela proporciona uma grande tonificação e desenvolvimento muscular e aumento da flexibilidade e força de todo o corpo, e ainda ajuda a emagrecer pois os treinos são intensos e exigentes para o corpo.  

2. MMA

O nome MMA vem do inglês Mixed Martial Arts que significa Artes Marciais Mistas, popularmente ela também é conhecida como ‘vale tudo’. Nesta luta é permitido usar os pés, joelhos, cotovelos e punhos mas também são permitidos contato corporais no chão com técnicas de imobilização do adversário.

3. Kickboxing

O Kickboxing é um tipo de luta que mistura técnicas de algumas artes marciais com boxe, envolvendo todas as partes do corpo. Nesta luta você aprende socos, chutes de canela, joelhadas, cotoveladas, o que proporciona uma visão abrangente da arte de lutar. 

4. Taekwondo

O Taekwondo é uma arte marcial de origem coreana, que utiliza maioritariamente as pernas, conferindo muita agilidade e força ao corpo. Quem pratica esta arte marcial desenvolve bastante as pernas e a sua força, pois ela consiste numa luta que se foca na aplicação de golpes ou chutes acima da cintura e na cabeça do adversário, de forma a marcar pontos. Além da condição física, esta arte marcial desenvolve também o equilíbrio e capacidade de concentração, assim como a elasticidade, pois durante os treinos os alongamentos são decisivos para um bom desempenho.

5. Jiu-Jitsu

O Jiu-Jitsu é uma arte marcial Japonesa, que utiliza golpes em forma de alavanca, pressões e torções para derrubar o oponente, sendo o seu principal objetivo derrubar e dominar o adversário. Esta técnica aumenta a preparação e força física, desenvolve a resistência física e estimula a concentração e equilíbrio. Em média, esta arte marcial proporciona um gasto calórico de 560 calorias, pois os treinos são muitas vezes simulados combates.

Mantenha em mente que as artes marciais devem ser praticadas como uma forma desportiva de manter-se em forma e que as técnicas aprendidas não devem ser usadas para intimidar ou abusar de outras pessoas. Aproveite para se inspirar nesta lista e quem sabe pode vir a descobrir uma nova paixão! Bons treinos!

De onde veio a expressão “OLÉ” no futebol?

Essa expressão surgiu das touradas espanholas, quando o toureiro ‘dribla’ o touro enfurecido. Mas a primeira aparição da expressão nos estádios ocorreu com um time brasileiro, o Botafogo. Os cariocas disputaram uma partida contra o América do México, no México, na década de 50. O time botafoguense era de muita qualidade e logo começou a irritar os adversários, que apelaram para as entradas duras. Para fugir delas, Garrincha e companhia começaram a dar apenas toquinhos na bola, colocando os mexicanos na roda, e aí, a torcida foi ao delírio e gritou “olé” pela primeira vez em um jogo.

De onde veio a expressão “OLÉ” no Futebol?

Essa expressão surgiu das touradas espanholas, quando o toureiro ‘dribla’ o touro enfurecido. Mas a primeira aparição da expressão nos estádios ocorreu com um time brasileiro, o Botafogo. Os cariocas disputaram uma partida contra o América do México, no México, na década de 50. O time botafoguense era de muita qualidade e logo começou a irritar os adversários, que apelaram para as entradas duras. Para fugir delas, Garrincha e companhia começaram a dar apenas toquinhos na bola, colocando os mexicanos na roda, e aí, a torcida foi ao delírio e gritou “olé” pela primeira vez em um jogo.

Esportes Aquáticos

Água, sol, movimento e muita adrenalina, essas são as características dos ESPORTES AQUÁTICOS, esportes que são realizados exclusivamente na água, e agora, com a chegada do verão, vale a pena conhecer um pouco mais sobre eles.

Com o preparo físico adequado e tomando todas as medidas de segurança, qualquer pessoa pode viver fortes emoções, superar seus próprios limites e viver incríveis experiências em novos territórios.

Separamos uma lista com os 10 esportes aquáticos mais radicais, confira:

1 – Rafting

Se você procura por um esporte radical na água precisa conhecer o rafting, que se resume a uma descida em uma corredeira de rio em um bote, muita adrenalina acompanhado de cenários impressionantes.

2 – Canoagem

A canoagem é um esporte olímpico e conta com diversas modalidades, podendo ser praticada em corredeiras, no mar, etc. O local depende muito da adrenalina que você sente preparado para enfrentar.

3 – Kitesurf

No kitesurf, você fica em cima de uma prancha e é puxado por uma pipa. No entanto, é um esporte radical praticado na água que necessita da realização de um curso preparatório com um profissional capacitado.

4 – Wakeboard

É preciso contar com a ajuda de uma pessoa e uma lancha para a realização de manobras e ações parecidas com as do snowboard. Normalmente, quem se interessa por esse esporte aquático radical tem vontade de ousar ainda mais em saltos e acrobacias.

5 – Flyboard

Criado em 2012, o Flyboard é um esporte radical aquático desconhecido que usa uma espécie de mochila a jato para os pés, uma prancha ligada a um jet ski através de uma mangueira. O jato de água manda a pessoa para cima oferecendo uma sensação quase de voo. Apesar de parecer complicado, basta ter equilíbrio para se divertir muito.

6 – Esqui aquático

Você já pode ter esquiado na neve, mas já pensou em repetir a experiência dentro da água? Então, é necessário contar com a ajuda de uma pessoa pilotando uma prancha para facilitar o seu deslize na água através de uma corda longa. A ideia é se manter equilibrado e aproveitar a sensação única pelo maior tempo possível.

7 – Waveski

O Waveski é um esporte radical aquático que reúne o caiaque e o surfe. Basicamente, é o praticante com um remo duplo, e esse esforço faz com seja mais fácil pegar uma onda. É uma modalidade bastante simples para quem deseja começar a apostar em modalidades mais intensas. Deste modo, pode ser uma boa alternativa para um interessado de primeira viagem.

8 – Surfe

O surfe pode ser encarado como uma paixão ou mesmo uma filosofia de vida, que não necessita de muito investimento e nem mesmo uma prancha tão bacana quanto a de Gabriel Medina. Você pode se divertir, conhecer lugares incríveis, manter uma vida saudável e se exercitar adequadamente apenas pegando onda.

9 – Bodyboard

O esporte é bastante famoso e conceituado no Brasil em função da grande quantidade de títulos no circuito mundial feminino e masculino. Da mesma forma que o surfe tradicional, o bodyboard também pode ser considerado mais do que um esporte praticado na água e visto como uma forma de levar a vida.

10 – Mergulho

Mergulho é uma forma de conhecer o fundo do mar e se admirar com um mundo totalmente novo e encantador. Todavia, pode exigir uma preparação ou o acompanhamento de um profissional quando se realiza em uma profundidade considerável.

E aí? Com qual esporte você se identificou mais?

Esperamos muito que você tenha curtido esse conteúdo, compartilhe!

Corrida de São Silvestre

Todos os anos, atletas do mundo inteiro desembarcam no Brasil para participar da tradicional Corrida Internacional de São Silvestre, a competição de rua mais famosa do país que acontece sempre no dia 31 de dezembro.

Tudo começou em 1924, quando o jornalista Cásper Líbero, após uma viagem à França, resolveu trazer ao Brasil uma corrida de rua semelhante a que havia conhecido no país europeu. Na França, conta-se que a competição era realizada à noite e os corredores carregavam tochas durante o percurso. No Brasil, Cásper Líbero fez diferente e, apesar de a competição ter tido seus primeiros anos com corrida noturna, os competidores não usavam as tochas.

O nome da corrida é uma referência da Igreja Católica, homenagem ao santo festejado pelos católicos no último dia do ano: São Silvestre, que foi papa e governou a Igreja Católica de 314 a 355.

Na primeira edição da São Silvestre, 60 competidores inscreveram-se, mas somente 48 pessoas participaram do percurso, e 37 delas classificaram-se. O trajeto era de oito quilômetros, e a largada foi dada em plena noite de Réveillon, em 31 de dezembro de 1924, nas ruas de São Paulo, marcando a virada do ano. O primeiro vencedor foi Alfredo Gomes.

Atualmente a São Silvestre é uma prova que conta com mais de 30mil atletas, agregando todas as classes e gêneros, diferentemente do que acontecia quando iniciou sua trajetória, permitindo somente a participação masculina nas corridas. O trecho aumentou de 8km para 15km e a prova inicia-se pela manhã.

Os atletas que alcançam uma colocação entre o 1º e 10º lugar também recebem uma premiação de incentivo por objetivo atingido, valor que pode chegar a R$ 94 mil para o primeiro colocado.

Benefícios do HANDEBOL

Praticar uma atividade física, independentemente de qual seja, é uma grande conquista para aqueles que querem ter uma rotina mais equilibrada.
E existem certas modalidades que vêm conquistando cada vez mais o público. Um deles é o handebol, que se tornou um dos queridinhos no Brasil, junto com o futebol e voleibol.
Para conhecer mais sobre esse esporte, separamos abaixo alguns benefícios que o Handebol proporciona para nossa saúde:

  • Sua prática melhora o condicionamento físico, resistência, performance cardiorrespiratória e a circulação sanguínea.
  • Tonifica a musculatura do corpo, isso porque durante a partida são exigidas grandes variedades de músculos.
  • Desenvolve a coordenação motora! Por ser um esporte completo, que trabalha tanto aspectos mentais como corporais, consequentemente ajuda a aprimorar a coordenação motora. O motivo é simples: no handebol é preciso andar, correr, saltar, driblar e arremessar, o que garante o melhor desenvolvimento dos movimentos.
  • Por ser um esporte que movimenta muito o corpo, a queima calórica pode chegar até 750 calorias.
  • Além disso o esporte trabalha o espírito de equipe e a socialização, e o praticante aprende a tomar decisões rápidas e objetivas.

Agora que você já sabe dos benefícios do esporte que tal colocar o handebol na sua lista de atividades diárias!?

E para continuar por dentro de outros conteúdos como esse siga nossas redes socias: Facebook e Instagram Vitoria Store Troféus! 

www.vitoriastore.com.br

Hipismo, uma paixão indomável!

O hipismo é a arte de montar a cavalo em diferentes modalidades esportivas, perfeito para quem adora esses animais, é considerado uma das práticas mais antigas do mundo e com um papel de destaque nos jogos olímpicos.

Equinos são considerados animais muito inteligentes e nobres, e apesar de ser uma atividade saudável para o animal, não são todas as raças que são ideais para essa prática. Algumas se destacam mais nas mais variadas modalidades do esporte e, são propícias para competições, seja por obediência, agilidade ou porte físico, principalmente para as provas de Jogos Olímpicos.

Confira a seguir algumas das principais raças de cavalo ideais para o Hipismo.

Brasileiro de Hipismo

Brasileiro de Hipismo: Possui uma excelente mecânica de salto, coragem, inteligência e elegância nos movimentos. Essas características o tornam ideal para competições de salto, adestramento ou concursos de equitação. Seu trote não é muito cômodo, porém é bem ágil e esperto.

Anglo Árabe

Anglo Árabe: A raça é inteligente e possui facilidade e adaptação. Também apresente velocidade, galope estendido e aptidões para salto, além de elegância e resistência.

Quarto de Milha

Quarto de Milha: Apresenta como principal característica a versatilidade. É utilizado em corridas e, também, em provas de vaqueiros em geral, além de realizar trabalhos no campo. É um animal dócil, robusto e veloz.

Mangalarga

Mangalarga: É ágil e apresenta estrutura forte e bem proporcionada. Sua expressão é vigorosa e sadia, porém leve na aparência. É uma raça ativa e dócil.

Pampa

Pampa: Sua principal característica é a cor da pelagem, que dá nome à raça: pelagem pampa (malhada). Dócil, seu andamento pode ser dividido em cinco categorias, apresentando marcha batida, picada, de centro, trotada e o trote.

Andaluz

Andaluz: Pode ser usado para adestramento, equitação e sela e é muito inteligente, valente e versátil. É a raça de cavalo de sela mais antiga do mundo, com bom desenvolvimento dos ossos e músculos, além de boa resistência física.

Puro Sangue Inglês

Puro Sangue Inglês: Um animal veloz e destemido, características que o tornam um dos melhores para competições de corrida de obstáculos. Conseguem saltar com boa facilidade obstáculos com média distância. Além de ser um cavalo velocista, o Puro Sangue Inglês, se mostra um animal adequado para passeio.

Sela francesa

Sela francesa: Forte, ágil, muito veloz, de bom caráter e boa adestrabilidade. O Sela Francesa é um típico cavalo de sela, usado especialmente nos esportes hípicos, como prova de salto e concurso completo de equitação.   

Holsteiner

Holsteiner: Seu uso para competições é mais comum em provas completas. Por ter um corpo bastante forte e um galope bastante equilibrado, ele é um bom saltador e corredor, bem como apresenta boa resistência em provas de longa duração.

No que diz respeito à competições oficiais e olímpicas, o melhor é começar cedo: a partir dos dois anos de idade já é possível dar início à equitação, evoluindo para os saltos aos 7 anos. Contudo, quem tem interesse no esporte como um hobby pode começar em qualquer idade.

Tênis de Mesa ou Ping-pong?

Muitas pessoas ainda confundem Tênis de mesa com Ping-pong, mas afinal, você sabe qual a diferença?

O tênis de mesa surgiu na segunda metade do século XIX, na Inglaterra. Ao ouvir o barulho das bolinhas batendo em raquetes ocas, James Gibb, um maratonista aposentado, associou o barulho à palavra “ping-pong”, que se tornou o apelido mais conhecido do esporte até hoje.

Em 1921, os adeptos ao esporte decidiram fundar uma associação de ping-pong que registrasse as regras oficiais do esporte no País de Gales, porém foram impedidos, pois “ping-pong” já era uma marca registrada.

Assim, estabeleceram a nomenclatura “tênis de mesa”, e o termo “ping pong” então só é usado para fins recreativos. Após isso, o tênis de mesa foi elevado à condição de esporte olímpico em 1988.

Pode não parecer mas há ainda diferenças entre os dois jogos, tanto na raquete como na bola, e, no tênis de mesa há regras desde o saque até a pontuação durante a partida, já o ping-pong é mais para diversão pois não existe um regulamento.

Agora que você sabe a diferença entre ping-pong e tênis de mesa, reúna a turma e comecem a jogar e, para o jogo ficar ainda mais animado nós da Vitoria Store temos uma linha exclusiva de troféus e medalhas.
Confira no site:

www.vitoriastore.com.br

Confira nossa premiação:

Esportes de Verão!

Esse calor do verão é um belo convite para sair de casa e praticar um esporte ao ar livre e, se for na praia, melhor ainda! Para quem está na praia ou pretende ir nas férias, não faltam atividades físicas divertidas e ótimas para queimar calorias!

É só lembrar de caprichar no protetor solar e manter-se sempre bem hidratado! Além das atividades mais básicas como caminhar ou andar de bicicleta no calçadão, há muitas modalidades feitas para serem praticadas à beira mar. Vamos falar um pouco sobre cinco esportes típicos da praia que você pode praticar nesse verão.

Confira:

1-Frescobol

Talvez o bom e velho frescobol seja o esporte mais praticado nas praias brasileiras, e não é por acaso. A prática de usar raquetes de madeira para rebater a bolinha com o objetivo de não deixá-la cair é diversão garantida na praia! O legal é que o frescobol é um esporte onde a cooperação conta mais que a competitividade, mas além da diversão entre amigos, é ótimo para queimar calorias e tonificar os músculos. E só precisa das duas raquetes e das bolinhas que são baratas e fáceis de achar em qualquer lojinha de praia.

2-Vôlei

Além de desfrutar das belezas da natureza, o esporte é uma boa escolha na hora de fortalecer os músculos, já que trabalha com todos as regiões do corpo. A constante troca de posições também contribui para a melhora do condicionamento físico, além de ajudar em questões como reflexo e rapidez de pensamento, tão necessárias para acompanhar as jogadas.

3-Futevôlei

Para fortalecer os músculos da coxa, panturrilha, abdômen e glúteos a prática se torna uma excelente alternativa. Também é muito conhecida e praticada por todos, sem distinção de sexo ou idade. O futevôlei é um esporte completamente interativo, sendo propício para fazer novas amizades ou ser praticado com a família e amigos.

4-Beach tennis

Um pouco de tênis com vôlei, frescobol e peteca. Dessa mistura saiu o beach tennis. Diferente do tênis tradicional, quando praticado na areia, a modalidade traz um pouco mais de benefícios para o nosso corpo, pelo esforço e as dificuldades que o piso fofo da areia gera. O beach tennis proporciona um bom gasto energético e favorece o fortalecimento dos músculos inferiores e superiores.

5-Stand Up Paddle

Uma nova modalidade virou moda nas praias brasileiras nos últimos anos e deve continuar por um bom tempo: o Stand Up Paddle! O pranchão onde se rema em pé virou mania e é um ótimo exercício, além de perfeito para entrar em contato com a natureza e relaxar. Quem tenta ficar em pé na prancha pela primeira vez pode achar que nunca vai conseguir manter o equilíbrio e remar, mas é só seguir essas dicas de quem já pratica o esporte que logo você estará craque no Stand Up!

Confira em nosso site premiações para os Jogos de Verão ficarem ainda mais divertido:
http://www.vitoriastore.com.br